sexta-feira, 2 de setembro de 2011

A cena.

 Hoje tive dúvidas, de tão longe...
 Hoje tive medo do que duvidei, de tão perto...
 Medo em sentir que aos poucos meus personagens estão se desfragmentando...

 Hoje vivi o que nunca tive...
 Hoje recitei o que nunca será meu...
 No teatro da vida, atuar feriu meus sonhos. Machucou, transbordou, entristeceu.

 Hoje pratiquei o significado da palavra desapego...
 Hoje tudo que pude foi querer me reorganizar...
 Limpar os cômodos da alma. Fechar a porta do coração. Abrir as janelas dos meus olhos...

 Hoje não consegui NÃO olhar pra dentro de mim...
 Hoje precisei ensaiar o 'exato momento'...
 Do tempo que passo olhando o horizonte. Do abismo que está um passo à frente ...

 Hoje subi num palco de encontros...
 Foi engraçado, até. E bem sem graça também...
 A encenação entre eu, e a minha realidade!!


                                                            O TEATRO MÁGICO!!!

7 comentários:

  1. Ficou muito bom esse texto, pode ser transformar em uma bela musica, já estou pensando até na melodia...
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. somos plateia da nossa propria peça, e quando a cortina fecha so nós sabemos o que se passa. E voce escrevendo bem como sempre, lindo o texto.

    ResponderExcluir
  3. Parbéns linda estou adorando seu blog mil beijos.. seu admirador

    ResponderExcluir
  4. Ja sou sua fã!!!
    Amo seus textos, a maneira que olha dentro da alma e interpreta os sentimentos, é magico. Esse texto se faz combinar!!! Parabéns!! No aguardo do próximo texto...

    ResponderExcluir
  5. Legal Mila, muito bom!!!
    Bjs...

    ResponderExcluir
  6. Nóia nao tá nao...tá muito lúcida...parabéns pelo texto...cativante...abraços...

    ResponderExcluir

Agradecer é um hábito saudável para quem sabe viver e fazer do agradecimento uma forma de conservar a amizade e conquistar novos amigos!
Obrigada por sua visita e por seu cometário. Volte sempre!